Homeopatia cura doença que médicos não conseguiam diagnosticar

Homeopatia e Cura de Doença Este texto foi escrito após a leitura do relato de uma pesquisadora que, após procurar médicos sem obter sucesso, para curar uma doença em seu próprio filho, conseguiu a cura através do uso da HOMEOPATIA.

Quando Murilo nasceu, ele não chorava, não respirava e nem se mexia, e a equipe médica teve que reanima-lo. Logo de cara vi que algo não estava normal: meu bebê era mole, não tinha nenhum tônus muscular. … Murilo tinha uma cabeça grande em relação ao corpo era extremamente pequeno. A barriga ficava estufada, enorme. … No sétimo mês, quando comecei a incluir leite … o quadro se agravou. Ele vomitava até dez vezes por dia … Depois de um ano, como ele não se desenvolvia como as outras crianças, os médicos fizeram nova investigação e diagnosticaram-no como uma síndrome rara. Fomos em quase 20 especialistas e ninguém conseguia responder as nossa duvidas.

Com 4 anos, Murilo pesava o mesmo que um bebe de 8 meses. Quando não vi mais saída na medicina tradicional, resolvi recorrer aos tratamentos alternativos. Levei meu filho ao homeopata, que pediu para cortar o leite da dieta. Foi a primeira melhora considerável …

Cansada de me sentir impotente diante do sofrimento do meu filho, … fui estudar HOMEOPATIA… Descobri que Murilo era alérgico a glúten e lactose, algo comum hoje em dia, mas pouco conhecido naquela época. Eliminei as duas substancias do cardápio … em uma das minhas pesquisas me deparei com um tratamento homeopático para crescer. Resolvemos dar uma chance e Murilo ganhou 20 centímetros em apenas um ano. Hoje aos 27 anos, ele tem 1,74 de altura e é perfeitamente saudável. … Após o sucesso desse tratamento … abri uma clínica de medicamentos complementares … Ter sido positiva e tido a cabeça aberta para … outras possibilidades me levaram a um desfecho feliz.

Fonte: 1) “Estudei e curei meu filho de uma doença que os médicos não conseguiram diagnosticar”; Páginas da Vida – Sofia Cattaccini, Homeopata e Empresária – Texto extraído da Revista Claudia – Maio de 2014. Pág. 168. 2) https://mdemulher.abril.com.br (imagem).