Mastite Bovina: como evitar?

A Mastite Bovina é uma doença comum nos rebanhos leiteiros, por ser altamente contagiosa e facilmente Mastite Bovinatransmitida entre os rebanhos. Este tipo de doença pode ser apresentado na forma clínica ou Sub-clínica. A Mastite Clínica apresenta sintomas que vão desde a secreção do leite com grumos, pus e aspecto aquoso; até observação de úbere com aspecto inchado. Já no caso da Mastite sub-clínica a Vaca não apresenta sintomas , o que dificulta o diagnóstico que deve ser realizado através de exames específicos. A Mastite Bovina causa prejuízos no descarte do leite, diminuição da produção e qualidade de leite, gastos com tratamentos, além de ocasionar até mesmo a morte em alguns animais infectados.

Assim a pergunta é: O que fazer para evitar a Mastite em Gado de Leite?

A fim de evitar o aparecimento desta doença, o produtor de leite deve estar atento ao uso de produtos que auxiliem na Prevenção e Tratamento deste tipo de enfermidade, como no caso do produto Mamite H, que além de Prevenir e Tratar este tipo de enfermidade, reduz o Número de Células Somáticas no Leite (CCS), eleva a Produção e Qualidade do Leite, reduzindo Células somáticas no Leite (CCS), além de melhora a Imunidade (Saúde) do rebanho. Mamite H é um medicamento natural, aprovado pelo Ministério da agricultura e Pecuária, isento de resíduos tóxicos.

Ao aliar a utilização desde tipo de medicamento, com cuidados no manejo, os produtores não terão os prejuízos acarretados pela Mastite Bovina.

Mais informações, entre em Contato com Técnicos Especializados no assunto

Fonte: 1) revistaagropecuaria.com.br (caracterização da Mastite Bovina); 2) revistaagropecuaria.com.br (como prevenir a Mastite em rebanhos leiteiros); 3) Imagem: revistaagropecuaria.com.br  (A sustentabilidade leiteira).