Homeopatia e Pecuária

Carrapato dos Bovinos: ciclo de vida e controle

Existem diversos tipos de Controles do Carrapato Bovino (Boophilus microplus); um parasita que afeta tanto Bovinos de leite quanto de Corte, gerando estresse e irritação no Gado ao sugarem o sangue, além de perfurar e danificar o couro e transmitir parasitas que causam a Tristeza Parasitária, Piroplasmose ou Doença do Carrapato.

Levando em consideração, a importância de conhecer melhor este Parasita, para poder Controlar de forma eficaz, iremos resumir, de forma simples seu ciclo de vida e Controle.

carrapato-dos-bovinos_Vida ParasitariaO Carrapato dos Bovinos possui duas fases de vida: a fase parasitária, onde permanece obre o hospedeiro, no caso bovino, sugando seu sangue e a fase de vida livre, quando está na pastagem.

Após acasalar, o Carrapato fêmea suga o sangue do hospedeiro tornando-se uma fêmea ingurgitada (chamada também de mamona ou jabuticaba), que se solta e cai na pastagem, onde após 3 dias começa a postura de até 3.000 ovos. Cerca de 4 semanas, os ovos eclodem em larva (micuim), que sobem nos talos de gramínea, à espera da passagem dos Bovinos, para neles subir e começar a fase parasitária.

Este ciclo da postura até a larva, tem um período que varia, conforme as condições de temperatura e umidade. Nos meses quentes e úmidos, o desenvolvimento dos ovos é rápido, diferente da época seca e fria, esse tempo chega a triplicar. Este fato é importante para o Controle Eficaz dos Carrapatos.

O desenvolvimento do Carrapato é limitado pelas condições de umidade e temperatura, sendo necessário a ocorrência de chuvas e temperatura amena para que a umidade favoreça o desenvolvimento do Carrapato na vida livre.

Durante o ano, podem ocorrer de 3 a 4 gerações de Carrapatos, na qual cada fêmea pode produzir cerca de 3.000 novos Carrapatos, é possível se ter uma ideia do grande potencial de Infestação de Carrapatos. Durante o verão, com temperaturas muito altas, ovos e larvas morrem ressecados na pastagem, diminuindo o número de larvas de Carrapatos.

Para Controlar os Carrapatos com Carrapaticida, sabe-se que o momento ideal de aplicação é quando o número de fêmeas ingurgitadas (com ovos) é grande. Porém, em muitos casos a falta de controle de frequência e troca do tipo de Carrapaticida acelera o processo de Resistência dos Carrapatos aos Carrapaticidas, dificultando cada vez mais seu Controle. Neste cenário, a fim de melhorar a eficiência no Controle, muitos recorrem ao “Controle Estratégico”, que combina diferentes técnicas de manejo, possibilitando melhor Controle dos Carrapatos.

CARRAPATO DOS BOVINOSUm exemplo desse tipo de Controle é reduzir a utilização de Carrapaticidas, inserindo outros tipos de produtos como Homeopatia ou outros produtos de Controle Natural. No caso da utilização da Homeopatia, as vantagens são diversas como: Controle Natural, sem Resíduos, sem risco de gerar Resistência, baixo custo, facilidade de uso e garantia de eficácia, isto claro, quando se usa produtos de qualidade como o Parasito H.

Maiores informações, favor entrar em Contato.

Direitos reservados: Texto de uso exclusivo da Expressão Animal, sendo permitida sua cópia e/ou réplica somente citando o site (link deste texto) como fonte.

Fontes: 1) Furlong, J; Sales R. de O. Controle Estratégico de Carrapatos no Bovino de Leite: Uma Revisão. Revista Brasileira de Higiene e Sanidade Animal (v.1, n.2) p. 44 – 72, 2007. www.higieneanimal.ufc.br; 2) Furlong, J. Carrapato dos Bovinos: conheça bem para controlar melhor. Juiz de Fora, MG: Embrapa-CNPGL, Circular Técnico 46, 1998. 21p.

Solicite Seu Orçamento Através do WhatsApp

Ou Solicite
Seu Orçamento Através do Formulário

Preencha o formulário que breve retornaremos o contato. Campos obrigatórios*

Localização
Onde Estamos

R. Francisco Henrique, 298 B.
Ribeirão Claro, Guapiaçú - SP
WhatsApp da Expressão Animal