Homeopatia e Pecuária

Mosca do Chifre, Resistência e Controle adequado.

MOSCA DO CHIFREA Mosca do Chifre Haematobia irritans foi registrada pela primeira vez no Brasil em Roraima, se dispersando rapidamente em todas as regiões do país. Por apresentar hábito exclusivamente hematófago, ela gera incômodo aos Bovinos, resultando em perdas na produção e gastos com controle.

O Controle da Mosca dos Chifres em geral é realizado com inseticidas, o que tem levado ao desenvolvimento de resistência, acarretando no aumento das concentrações utilizadas e maior frequência de tratamentos inseticidas, práticas empregadas na tentativa de recuperar a eficácia dos produtos e dos níveis de controle. Por isso que o surgimento de resistência tende a aumentar os custos de produção e queda no controle.

Por causa do processo de Resistência da Mosca do Chifre aos Inseticidas, como no caso dos organoclorados e piretróides, a cada década uma nova classe inseticida tem sido introduzida no mercado. Os organoclorados foram os primeiros inseticidas sintéticos; lançados no mercado, na década de 40, onde resistência da Mosca do Chifre foi observada na década seguinte. Em seguida, foram introduzidos os organofosforados e piretróides, onde também ocorreu o aparecimento de resistência. A partir de então, novas classes inseticidas foram introduzidas no mercado.

A resistência da Mosca do Chifre observa-se com relatos sobre a baixa eficácia de produtos e falhas no seu Controle com o uso de piretróides (cialotrina, cipermetrina, permetrina, deltametrina, alfametrina e flumetrina), organofosforados e outras classes de inseticidas.

PARASITO H MOSCA DO CHIFREEste cenário tem levado muitos pecuaristas em busca de métodos alternativos para o Controle e Prevenção de infestações de Mosca, como no caso do uso do medicamento Parasito H, um produto natural de elevada eficácia, sem risco de resistência e isento de resíduos tóxicos. Aprovado pelo Ministério da Agricultura e Pecuária, Parasito H apresenta eficácia garantida e facilidade de uso, sem a necessidade de manejo.

Para saber mais, entre em Contato com Especialistas.

Direitos reservados: Texto e Imagem de uso exclusivo da Expressão animal, não sendo permitida sua cópia e/ou réplica sem prévia autorização do portal e autor(es) do artigo.

Fonte: 1) Barros, A. T. M. Situação da Resistência da Haematobia irritans no Brasil. Rev. Bras. Parasitol.Vet., v.13, suplemento 1, 2004; 2) Imagem: infoteca.cnptia.embrapa.br

Solicite Seu Orçamento Através do WhatsApp

Ou Solicite
Seu Orçamento Através do Formulário

Preencha o formulário que breve retornaremos o contato. Campos obrigatórios*

Localização
Onde Estamos

R. Francisco Henrique, 298 B.
Ribeirão Claro, Guapiaçú - SP
WhatsApp da Expressão Animal