Homeopatia e Pecuária

Perda da Qualidade do Leite: Como Evitar?

641-01497514

Leite de Qualidade e sua produção é o foco de produtores e laticínios, a fim de conquistar maior ganho por litro de leite produzido e melhor rendimento de derivados lácteos. Para isto é necessário garantir saúde no Gado de Leite, com controle de doenças como Mamite ou Mastite; além de medidas como higiene e boas práticas de ordenha.

Isto é necessário devido a caracterização da Qualidade do Leite que é medida pela sua composição química (como presença e teores de proteína, gordura, lactose, sais minerais e vitaminas); características físico-químicas e higiene. Esta qualidade é medida através de parâmetros analisados segundo exigências de uma Política Nacional de incentivo à Produção de Leite de alta qualidade; regidas por leis como presentes na Portaria Nº 166/1998; Portaria Nº 56/1999 e Instrução Normativa Nº 51/2002.

Desta forma, sabendo das exigências quanto a Qualidade do Leite, é importante conhecer os fatores que interferem nesta Qualidade do Leite, a fim de evitá-los. Assim, destacamos:

1) Doenças no Rebanho; em especial a Mamite ou Mastite que deve ser Controlada e Prevenida;

2) Falta de higiene durante a ordenha; levando em consideração medidas de higiene dos “tetos” antes e após a ordenha, cuidado com a saúde do úbere e limpeza de equipamentos;

3) buscar evitar o uso incorreto e/ou indiscriminado de e antibióticos, desinfetantes, carrapaticidas e inseticidas químicos; a fim de evitar problemas relacionados a presença de resíduos no Leite;

4) Respeitar o Período de Carência se necessário;

5) Cuidados com alimentação, manejo, período de lactação e situações de estresse, fatores importantes quanto a Qualidade composicional do Leite.

 Estes fatores, descritos acima, são responsáveis pela manutenção da Qualidade do Leite; por isto, os produtores de Leite devem implantar métodos para Melhoria na Qualidade do Leite; na qual se destacam medidas que possam melhorar a saúde do rebanho leiteiro, diminuindo as incidência de doenças como Mamite ou Mastite; além da utilização de produtos que não gerem resíduos no Leite. Neste cenário destacamos o uso de medicamentos que atuam na melhora da imunidade dos animais tratados, além de atuar no Controle de doenças como Mamite ou Mastite e Parasitas Bovinos, como no caso dos produtos Mamite Plus (antigo Mamite H) e Parasito Plus (antigo Parasito H), respectivamente.

Por fim, o Produtor de Leite deve estar atento aos cuidados de manejo e uso de produtos que não gerem problemas de Resistência e Resíduos, buscando recorrer a produtos e medicamentos naturais e com aprovação de órgãos competentes como os medicamentos citados acima.

Duvidas ou informações, Entre em CONTATO

Direitos reservados: Texto de uso exclusivo da Expressão Animal, não sendo permitida sua cópia e/ou réplica sem prévia autorização do portal e do(s) autor(es) do artigo ou citação do link.

Fontes: 1) Brito, J.R.F.; DIAS, J.C. A qualidade do leite. Juiz de Fora: Embrapa/Tortuga, 1998. 98p; 2) Brito, J. R. F.; Brito, M. A. V. R. Qualidade higiênica do leite. Juiz de Fora: Embrapa, 1998; 3) Imagens: rotabiotecanimal.wordpress.com; 4) radiounasp.com.br

Solicite Seu Orçamento Através do WhatsApp

Ou Solicite
Seu Orçamento Através do Formulário

Preencha o formulário que breve retornaremos o contato. Campos obrigatórios*

Localização
Onde Estamos

R. Francisco Henrique, 298 B.
Ribeirão Claro, Guapiaçú - SP
WhatsApp da Expressão Animal